Portal OxenteBahia

Feito do seu jeito.

Igaporã: Ruas cheias, aglomerações e inobservância às medidas de segurança marcam primeiro final de semana de reabertura de bares e lanchonetes

Apesar de proprietários respeitarem as orientações sanitárias, população fez pouco caso das medidas de prevenção ao longo do final de semana.

Foto: Leitor OxenteBahia.

O primeiro final de semana após reabertura dos bares, lanchonetes e congêneres em Igaporã, no sudoeste da Bahia, foi marcado por intenso movimento, aglomeração e inobservâncias às medidas de segurança orientadas pelo poder público municipal. O decreto que permitiu a reabertura dos estabelecimentos foi publicado na segunda-feira passada (17), e facultava a abertura de bares e similares, desde que observados a ocupação máxima de quatro pessoas por mesa, distanciamento e incentivo à higienização constante.

O sábado (22) e o domingo (23), no entanto, foram de intenso movimento pelas ruas da cidade. Ainda que os comerciantes tenham observado ao máximo as orientações das autoridades competentes, como estímulo à higiene das mãos e distanciamento na disposição das mesas, a população fez pouco caso. A reportagem do OxenteBahia.com flagrou e recebeu fotos de vários episódios de pessoas em grandes rodas de conversa, sem a distância necessário e negligenciando as orientações básicas de segurança.

Festas Particulares

A reportagem do OxenteBahia recebeu ainda, através do OxeDenúncia, relatos da ocorrência de festas particulares ao longo da noite deste domingo (23) em uma casa abandonada do Bairro Alto da Varginha. Segundo a denúncia, um público aparentemente jovem se reuniu ao longo da madrugada, com som alto e gritaria, supostamente para beber. Segundo o cidadão, que não quis se identificar, esta já é a terceira vez que o público faz uso do local, perturbando o sossego da vizinhança e desrespeitando as orientações das autoridades de saúde.

Outros registros quanto a realização de festas e eventos particulares, em meio à pandemia do Coronavírus, vem sendo observados há vários dias. Vale lembrar que o Decreto 70, que flexibilizou a abertura de bares, restaurantes e lanchonetes, manteve vedada a realização de eventos de qualquer ordem ou dimensão.